"EU SOU O CAMINHO, A VERDADE E A VIDA" JESUS

"... a sabialidade não está naquilo que se faz, está naquilo que você sente em fazer." Dr. Claudionor de Carvalho

quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

"Nem todos que dizem Senhor! Senhor!"

A ideia de um Deus paternalista, tendencioso e parcial que simplesmente perdoa o arrependido, absolvendo-o de reparar seus erros, tem contribuído para encarcerar as mentes desprevenidas em situações dolorosas tanto na Terra como no mundo espiritual.
Quando o ser humano abdica da razão e do bom senso, condena-se à duras penas. Os fanáticos e até certo ponto enlouquecidos pela fantasia religiosa, mergulham na ilusão criando no mundo espiritual, após a morte do corpo, um verdadeiro mundo paralelo ao da realidade. Subjugados pela mente adormecida nos devaneios da fé que abraçaram, plasmam à própria volta um cenário que para eles se transforma na mais profunda realidade.
Aulus conduziu-me a um lugar ou uma faixa vibratória, onde milhares de espíritos se encontram nessa situação.
O lugar, de certa forma, apesar da claridade tênue do entardecer, pareceu-me sombrio.
Alguns espíritos portando uma Bíblia nas mãos, caminhavam por entre centenas de espíritos estendidos sobre a relva, os quais, pareciam mergulhados em profundo sono.
Esses espíritos que pareciam velar pela multidão adormecida, aproximaram-se e se ajoelharam diante de Aulus e, exaltados, empunhando a Bíblia com as duas mãos e erguendo-a para o alto demonstrando um comportamento próprio dos alucinados, começaram a gritar:
- Aleluia! Aleluial Deus enviou o seu anjo para nos anunciar sua vitória sobre o demônio. Toquem as trombetas! Finalmente a Terra será entregue aos filhos de Deus!
Percebi que Aulus imediatamente atuou sobre a própria frequência vibratória tornando-se imperceptível aos seus olhos. O espanto e a indignação de que foram acometidos causou-lhes profunda decepção. Um deles, começou a gritar:
- Aleluia irmãos! Louvemos a Deus! Esta foi mais uma tentativa do demônio para nos enganar! Revestiu-se de anjo diante dos nossos olhos, mas Deus imediatamente aniquilou suas forças e o fez desaparecer no nada.
Aulus, demonstrando a piedade em seus olhos, meneou a cabeça e afirmou:
- Pobres infelizes! Julgam-se o povo escolhido de Deus. Dormem hipnotizados por essa terrível ilusão aguardando o dia do julgamento final, quando esperam herdar a Terra.
- Entre eles não existirá alguns que agiram de boa fé acreditando realmente em tudo que lhes ensinaram os líderes dessas religiões?
- Os crentes sinceros, seja qual for o caminho religioso que abraçaram, se isto os tornou melhores, mais humildes, mais tolerantes e mais fraternos perante seus irmãos, recebem no mundo espiritual uma atenção especial pelo bem que praticaram, e não pela fé que abraçaram. São recebidos e esclarecidos condignamente e, embora as dificuldades naturais que encontram para compreenderem, em pouco tempo, acabam reconhecendo a realidade em que estão inseridos. Os irmãos que você vê mergulhados nessa situação infeliz, são espíritos que pelo fanatismo tornaram-se egoístas e intolerantes, auferindo a si mesmos uma qualidade que não conquistaram.
- Dormem indefinidamente?
- Vez ou outra são acordados por espíritos zombeteiros que se divertem dizendo-se demônios, gerando um pânico geral entre eles. Muitos desses espíritos zombeteiros são os mesmos que foram tratados como tal nos cultos religiosos praticados por esses irmãos.
- Todos os religiosos fanáticos assumem essa posição aqui no mundo espiritual?
- Nem todos. Somente aqueles que acreditaram e ainda acreditam que os mortos mergulhariam em um sono profundo até o dia do julgamento final. Alguns, embora o fanatismo, permanecem presos aos afazeres terrenos mantendo-se distraídos da realidade, outros decepcionaram-se com o que encontraram no mundo espiritual e acabaram se revoltando contra tudo e contra todos, tornando-se terríveis obsessores. Os hipócriitas da fé, continuam perambulando pelas igrejas participando dos cultos e das cerimônias religiosas. Quando encarnados, fizeram grandes doações aos templos religiosos acreditando que, com isso, conquistavam a misericórdia de Deus.
- Devo crer que estes são aqueles a quem Jesus se referiu quando disse:
"Aqueles que dizem: Senhor! Senhor! Não entrarão todos no reino dos céus; mas somente entrará, aquele que faz a vontade do meu Pai que está nos céus. Vários me dirão naquele dia: Senhor! Senhor! Não profetizamos em seu nome:
Não expulsamos os demônios em vosso nome? E então eu lhes direi claramente: Retirai-vos de mim, vós que fazeis obras de iniqüidade (Matheus, cap. VII, v. 21, 22, 23)".
- Sim! Ainda não compreenderam que Deus não quer seus filhos adorando-o em práticas exteriores, mas sim com atitudes fraternas, semeando o bem à própria volta e contribuindo com a paz e a felicidade dos seus irmãos.
- Só existe este lugar abrigando os religiosos imprevidentes?
- Vales como este existem aos milhares em torno do orbe terrestre situados próximos às coletividades encarnadas a que estão ligados.
- Os espíritos socorristas tentam tirá-los dessa situação?
- Os benfeitores responsáveis em atender os desígnios da misericórdia de Deus, os mantém em atividades mentais constantes induzindo-os magneticamente a sonhos esclarecedores que, com o tempo, acabam estimulando o despertar da consciência.
- Alguns acordam espontaneamente?
- Muitos! Mas o medo de descumprirem o que para eles está especificado nas leis de Deus, os fazem mergulhar novamente em sono profundo. Estão submetidos, na verdade, a uma auto-hipnose.
Voltei ao corpo plenamente convencido de que fazer a vontade de Deus não significa adorá-Lo nos templos de pedra, mas sim no templo da vida! Na convivência com os nossos irmãos que, como nós, ainda não são perfeitos, mas caminham para a perfeição. Nessa caminhada, Deus espera que sejamos fraternos uns para com os outros e nos ajudemos em nossas dificuldades compreendendo que, nem todos, transitamos na mesma faixa de entendimento, por isso mesmo recomenda-nos através de Jesus:
"Amai-vos uns aos outros, como Eu vos amei !"

FONTE:
http://www.comunidadeespirita.com.br/Reencarnacao/paraondeiremos/nem%20todos%20dizem%20senhor%20senhor.htm

terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

"Devemos descruzar os braços" - Dr. Bezerra de Menezes


Para nossa reflexão e AÇÃO.

http://www.youtube.com/watch?v=YjlclhSt724

No reino das borboletas


À beira de um charco, formosa borboleta, fulgurando ao crepúsculo, pousou sobre um ninho de larvas e falou para as pequenas lagartas, confusas: 
Não temam! Sou sua irmã de raça! 
Venho para lhes trazer esperança. Nem sempre permanecerão coladas às ervas do pântano! Tenham calma, fortaleza e paciência. 
Esforcem-se para não sucumbir aos golpes da ventania que, de quando em quando, varre a paisagem. 
Esperem! Depois do sono que as aguarda, todas acordarão com asas de puro veludo, refletindo o esplendor solar... 
Então, não mais se arrastarão, presas ao solo úmido e triste. Adquirirão preciosa visão da vida, pois poderão subir muito alto e seu alimento será o néctar das flores... 
Viajarão deslumbradas, contemplando o mundo, sob novo prisma! 
Observarão o sapo que nos persegue, castigado pela serpente que o destrói, e verão a serpente que fascina o sapo, fustigada pelas armas do homem. 

Enquanto a mensageira fez ligeira pausa, ouviam-se exclamações admiradas: 
Ah, não posso crer no que vejo! 
Que misteriosa criatura! 
Será uma fada milagrosa? 
Nada possui de comum conosco... 
Irradiando o suave aroma do jardim de onde viera, a linda visitante sorriu e continuou: 
Não se iludam! Não sou uma fada celeste! Minhas asas são parte integrante da nova forma que a natureza lhes reserva. 
Ontem, eu vivia com vocês; amanhã viverão comigo! Flutuarão no imenso espaço, em voos sublimes em plena luz. Libertas do lodaçal, se elevarão felizes. 
Conhecerão a beleza das copas floridas e o saboroso néctar das pétalas perfumadas. Contemplarão a altura e a amplitude do firmamento... 
Logo após, lançando carinhoso olhar à família alvoroçada, distendeu as asas coloridas e, voando com graciosidade, desapareceu no infinito azul. 
Nisso, chegou ao ninho a lagarta mais velha do grupo, que estava ausente, e, ouvindo os comentários empolgados das companheiras mais jovens, ordenou irritada: 
Calem-se e escutem! Tudo isso é insensatez, mentiras, divagações... 
Não nos iludamos! Nunca teremos asas! Ninguém deve filosofar... 
Somos lagartas, nada mais que lagartas. Sejamos práticas, no imediatismo da própria vida. Esqueçam-se de pretensos seres alados que não existem. 
Precisamos simplesmente comer e comer... Depois vem o sono, a morte... E o nada... Nada mais... 

As lagartas calaram-se, desencantadas. 
Caiu a noite e, em meio à sombra, a lagarta-chefe adormeceu, sem despertar no outro dia. Estava completamente imóvel. 
As irmãs, preocupadas, observavam curiosas o fenômeno... 
Depois de algum tempo, para espanto de todas, a ignorante e descrente orientadora surgiu como veludosa borboleta, de asas leves e ligeiras, a bailar no ar...




* * *

À semelhança da formosa borboleta que desceu às faixas escuras onde rastejavam suas irmãs lagartas, um dia a Humanidade também recebeu a visita de sublime anjo, que veio trazer consolo e esperança.
Falou da vida estuante, além do casulo físico.
E para provar que o que dizia é realidade, Ele próprio, após desvencilhar-se do corpo físico, surgiu mais livre e mais brilhante que antes.
Subiu, com a leveza de anjo alado, e desapareceu na imensidão azul, diante de quinhentas testemunhas, admiradas, na distante Galileia...
E, mais de dois milênios depois, ainda existem aqueles que preferem acreditar que o que precisamos fazer é comer, comer, dormir e esperar...

Redação do Momento Espírita, com base no cap. 29 do livro Contos e apólogos, pelo Espírito Irmão X, psicografia de Francisco Cândido Xavier, ed. Feb.

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

Primeira Entrevista de Chico Xavier



Nesta primeira entrevista (Parte I e Parte II) já ficava óbvia a marca da simplicidade e sinceridade do irmão iluminado Chico Xavier.
Para os espíritas kardecistas, é uma honra ter acesso à tal material. Além de poder acessar à primeiríssima intenção da Doutrina Espírita: amar e praticar a caridade. E Chico responde como sendo sim, uma  Religião.
Também diz da responsabilidade IMENSA - da mediunidade e da necessidade do estudo diante do aprendizado. E diz: Emmanuel relata que "o médico eminente, antes dar as mãos a este aluno, para que este aluno progrida, assim também é a Doutrina Espírita". 
Chico também discorre sobre a "Juventude de hoje", no ano de 1968, e nesse momento, o maravilhoso médium presenteia a todos os telespectadores com uma linda e eficaz resposta.
Boa semana para todos com a resistência do amor real, para que nosso progresso evolutivo seja, também, real.

Centro Espírita Claudionor de Carvalho
Parte I
http://www.youtube.com/watch?v=6HRMVl1nXuI

Parte II
http://www.youtube.com/watch?v=M3KTieZsa7w

domingo, 26 de fevereiro de 2012

AMAR SEMPRE - CHICO XAVIER



Vale a pena ouvir Chico Xavier  falando sobre verdadeiro sentido do Amor, no link abaixo.
Boa semana para todos!

http://www.youtube.com/watch?v=Fku_HFA3QaM&feature=related

"Palavras aos pais e aos evangelizadores da infância"

A responsabilidade com relação a Evangelização Infanto-Juvenil, por parte de pais e evangelizadores, está muito bem relatada e discutida no texto desta matéria: Palavras aos pais e aos evangelizadores da infância". 
Convidamos todos os interessados em tal tema, leitura e reflexão.
Vamos avançar nessa área. Busquemos, com sinceridade, alavancar nossos irmãos, ao mesmo tempo, nós mesmos, na intenção de progredir rumo à felicidade espiritual, que é estar junto ao Nazareno.

[...] O companheiro que ensina a virtude, vivendo-lhe as grandezas em si mesmo, tem o verbo carregado de magnetismo positivo, estabelecendo edificações espirituais nas almas que o ouvem. Sem essa característica, a doutrinação, quase sempre, é vã.2

CONTINUEM A LEITURA NO ENDEREÇO ABAIXO:


http://www.febnet.org.br/reformadoronline/pagina/?id=212

sábado, 25 de fevereiro de 2012

As boas Ações

"Diariamente somos convidados pela vida a agir, somos chamados sempre para a boa ação com o nosso próximo, nós é que decidimos se vamos ou não agir.
Quando pensamos no próximo, achamos ser o próximo mais longe e estamos enganados pensando assim, porque o nosso próximo mais próximo é aquele familiar que está vivendo junto conosco e que temos dado tão pouco de nós a ele.
Não fazemos boas ações aos familiares muitas vezes por orgulho ou vaidade, não temos coragem de dialogar de pedir desculpas ou mesmo de ser gratos, porque ainda somos melhores fora do nosso núcleo familiar do que dentro dele.
Procuremos então, modificar esta postura, agir e fazer boas ações dentro da nossa própria família, nos harmonizando com todos e buscando compreender os defeitos e exaltar as qualidades sem cobranças, apenas buscando uma convivência mais harmoniosa, e assim, poderemos manter com o nosso próximo mais distante uma relação de ajuda de boas ações e sermos muito mais verdadeiros com nossos próprios sentimentos.
As boas ações não dependem de nenhum fator externo nem tão pouco
de algo material, depende apenas da nossa boa vontade em agir diante das dificuldades do outro, seja ele quem for."

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

A Aranha



Geralmente, em toda parte,
No ângulo mais sombrio
Dos recantos desprezados,
Vem a aranha e tece o fio.

Escura, silenciosa,
Atendendo ao próprio instinto,
Seja dia, seja noite,
Vai fazendo o labirinto.

Por manter o enorme enredo,
Insiste e nunca esmorece,
Condenar-se por si mesma
É seu único interesse.

Desdobrando movimentos
Nos impulsos insensatos,
Pratica perseguições,
Multiplica assassinatos.

Insetos despreocupados,
Na ilusão cariciosa,
Transformam-se em prisioneiros
Da pequena criminosa.

Satisfeita, a aranha escura.
Prossegue na horrenda lida,
Nos venenos que segrega
Traz a morte e suga a vida.

Mas um dia, o espanador,
Na luta material,
Vem e arranca essa infeliz 
Das teias de horror do mal.

A aranha, porém, não cede,
Com teimosia e com arte,
Foge ao bem que se lhe fez,
E vai tecer noutra parte.

Quem medita na conduta
Dessa aranha renitente,
Encontra a cópia fiel
Da vida de muita gente.

A muitos presos do engano,
Deus envia a dor e as provas;
Mas, depois de liberdade,
Vão prender-se em redes novas.

Chico Xavier. Ditado pelo espírito Casemiro Cunha.

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

Que seu SIM seja SIM


O sim para Jesus é, antes de tudo, o sim para vossas mudanças, avanços.
O sim para Jesus é muito mais, é alavanca de ir mais adiante. Quando se diz sim para Jesus, se diz sim para o melhor que há no amanhecer. E muito mais a bondade se fará em suas vidas.
Mas o sim que vocês têm dado a Jesus, em sua maioria, se apresentam como afirmativas extremamente anêmicas. Por isso, a caminhada rumo ao progresso espiritual se torna tão confuso, tão pesado. Um sim é sim. Não pode ser dito com aspecto de talvez.
Um sim para Jesus, então, deve ser dito com a firmeza e a alegria de quem nunca viu a luz e encontra muito alegre a amplidão.
Que o sim de vocês ao Irmão Maior, seja, de fato, afirmativo!

Alaor
(espírito)

Psicografia - Solineide - Sala de Atendimento Fraterno

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2012

ESQUECE

Repara a terra pobre, humilde e boa,
Enlameada ao temporal violento...
A golpes rudes de granizo e vento,
Olvida em paz a injúria que a magoa.

Depois, a vida tece-lhe a coroa
De pétalas luzindo ao firmamento...
E, feliz ante o mundo desatento,
Mais se embeleza quanto mais perdoa.

Assim também, esquece o lodo e a ofensa.
Que a tormenta de trevas te não vença
A nobreza dos sonhos redentores!...

Seja o perdão o apoio a que te arrimes,
E desabrocharás em dons sublimes
Como a terra insultada ri-se, em flores.

Auta de Souza - Chico Xavier

ONDE JESUS ESPERA

Onde a dor enternece e a injúria desafia...
Onde a esperança mora em tratos de amargura...
Onde o pranto e a aflição, surgindo, de mistura,
Entretecem na sombra angústia ou rebeldia...

Onde a penúria irrompe e, súbito, anuncia
Chaga, exaustão, nudez, tristeza, desventura...
Onde a orfandade chora e a viuvez se enclausura
No lar de provação, onde a noite é mais fria...

Onde a lama se espalha... Onde a treva pragueja,
Reclamando o perdão e a prece benfazeja...
Onde o sarcasmo espanca... Onde o mal se descerra...

Onde possas servir: eis o lugar do mundo,
Onde Jesus te espera o trabalho fecundo
Para exaltar no amor a redenção da Terra!...



Auta de Souza - Francisco C. Xavier

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

Conserve-se em paz!





Se fazer o bem lhe agrada, você já está em paz.
Você edifica a paz ao sorrir com prazer, ao dar um
aperto de mão sincero, ao falar para esclarecer,
ao dar incentivos e agradecer por tudo.
A paz se apequena ante a impaciência, quando em volta
há desesperanças ou desespero, quando as
portas estão trancadas às soluções.
Não deixe a tristeza vencer a sua alegria.
Conserve-se em paz.
A sua paz vem dos bons pensamentos
e das graças de Deus em você.


Lourival Lopes

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

A IMPORTÂNCIA DA PALESTRA ANTES DO PASSE

Ouvintes no Salão de Palestras
Centro Espírita Claudionor de Carvalho


Muitas pessoas, por não conhecerem os benefícios da palestra que precede o passe, desconsideram esta etapa importantíssima do acolhimento espiritual. Geralmente chegam apressadas, com o pensamento atormentado por problemas dos mais variados matizes, sem se dar conta de que perdem uma grande oportunidade de tornarem-se mais receptivos às energias absorvidas no passe e também de tornarem-se alvo das entidades benfazejas muito antes de entrarem na sala de atendimento.
É muito importante compreender que durante a palestra o atendimento espiritual já começou, as entidades benevolentes valem-se deste momento para determinar tipos de medicamentos espirituais (fluidos) a serem recebidos pelos consulentes de acordo com a enfermidade ou desarmonia que carreguem.
No plano das idéias, se nos mantivermos em clima de oração, podemos recepcionar ondas mentais elevadas que podem orientar o nosso pensamento para a harmonia e o equilíbrio, tão necessários para a nossa saúde física e espiritual.
A ordem, ou desordem que vivenciamos sempre nasce em nós mesmos! Além do passe, da água fluida é necessário aliar a nossa reforma íntima. “Não é permitido curar-se por fora quem não quiser curar-se por dentro..."
Sendo assim, existem duas partes em um tratamento espiritual, a dos espíritos benfeitores que sempre é feita e a nossa reforma íntima que devemos procurar o máximo possível realizar. Somente assim obteremos êxito na nossa busca pela própria paz.

Leandro Brancher de Oliveira
http://www.mundoespirita.net/a-importacircncia-da-palestra-antes-do-passe.html

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

Sobre o carnaval


Nenhum espírito equilibrado em face do bom senso, que deve presidir a existência das criaturas, pode fazer apologia da loucura generalizada que adormece as consciências nas festas carnavalescas. 
É lamentável que na época atual, quando os conhecimentos novos felicitam a mentalidade humana, fornecendo-lhes a chave maravilhosa dos seus elevados destinos, descerrando-lhes as belezas e os objetivos sagrados da Vida, se verifiquem excessos dessa natureza entre as sociedades que se pavoneiam com os títulos da civilização. Enquanto os trabalhos e as dores abençoadas, geralmente incompreendidos pelos homens, lhes burilam o caráter e os sentimentos prodigalizando-lhes os benefícios inapreciáveis do progresso espiritual, a licenciosidade desses dias prejudiciais opera, nas almas indecisas e necessitadas do amparo moral dos outros espíritos mais esclarecidos, a revivescência de animalidades que só os longos aprendizados fazem desaparecer.
Há nesses momentos de indisciplina sentimental o largo acesso das forças da treva nos corações e às vezes toda uma existência não basta para realizar os reparos precisos de uma hora de insânia e de esquecimento do dever.
É estranho que as administrações e elementos de governos colaborem para que se intensifique a longa série de lastimáveis desvios de espíritos fracos, cujo caráter ainda aguarda o toque miraculoso da dor para aprender as grandes verdades da vida.
Enquanto há miseráveis que estendem as mãos súplices, cheios de necessidades e de fome, sobram as fartas contribuições para que os salões se enfeitem e se intensifique o olvido de obrigações sagradas por parte das almas cuja evolução depende do cumprimento austero dos deveres sociais e divinos.
Ação altamente meritória seria a de empregar todas as verbas consumidas em semelhantes festejos na assistência social aos necessitados de um pão e de um carinho. 
Ao lado dos mascarados da pseudo-alegria, passam os leprosos, os cegos, as crianças abandonadas, as mães aflitas e sofredoras. Por que protelar essa ação necessária das forças conjuntas dos que se preocupam com os problemas nobres da vida, a fim de que se transforme o supérfluo na migalha abençoada de pão e de carinho que será a esperança dos que choram e sofrem? 
Que os nossos irmãos espíritas compreendam semelhantes objetivos de nossas despretensiosas opiniões, colaborando conosco, dentro de suas possibilidades, para que possamos reconstituir e reedificar os costumes para o bem de todas as almas.
É incontestável que a sociedade pode, com o seu livre-arbítrio coletivo, exibir superfluidades e luxos nababescos, mas, enquanto houver um mendigo abandonado junto de seu fastígio e de sua grandeza, ela só poderá fornecer com isso um eloquente atestado de sua miséria moral.

Médium: Chico Xavier
Mensagem de Emmanuel
Publicada na Revista Reformador – FEB – Fevereiro de 1987.

Jacob de Melo em São Paulo



Acontecerá em São Paulo, no Centro Cultural Espírita Reflorescer o Seminário Passe e Magnetismo”, coordenado por Jacob Melo.
Os dias do evento são:
25 de fevereiro, sábado, das 8h às 17h30;
26 de fevereiro, domingo, das 8h30 às 12h;
03 de março, sábado, das 8h às 17h30.
O investimento é de R$60,00 e a inscrição e o pagamento serão aceitos até o dia 20 de fevereiro ou até encerrarem as vagas oferecidas. Para sua inscrição, entre em contato com:
E-mail: rosangelapires8@yahoo.com.br.
Centro Cultiral Espírita Reflorescer: Rua São Vicente, 240, Jordanópolis.
Informações pelo e-mail ailcentroculturalespirita@yahoo.com.br.

Fonte:

Eternos aprendizes


“ Nós somos eternos alunos e aprendizes.
Muitos se queixam a vida inteira, o tempo todo, e a lamentação é tão grande que muitas vezes valorizam tanto a dor, o problema e tornam ele ainda mais e bem maior do que na verdade o é. 
Passam uma existência toda em se lamentar e seguem tão vazios e perdem o tempo precioso do aprender a se melhorar e compreender o seu irmão na dor.
Muitos e muitos se perdem de existência para existência, de encarnação para encarnação. E muitas vezes, o seu próprio ego falando mais alto do que qualquer coisa, esquecendo que a caridade está dentro de si.
Precisam compreender que em suavizar as dores do outro, em muito vai suavizar a própria dor. 
Muitos daqueles a que Jesus em Vossa Misericórdia e o Nosso Pai Maior põe em nosso caminho, são pessoas que foram muito caras em nossa vida talvez passada, ou mesmo na presente, que temos que aprender com aquele irmão: no caminhar com ele, em amenizar um pouco aquela dor e o sofrimento que ele passa. 
Então nós vamos compreender e entender que não devemos prejudicar quem quer que seja, em momento algum, nem por atos e nem por omissões, por pensamentos, por injustiças, por vingança, pelo ódio, pela tortura. Por vários outros tipos de ressentimentos e sentimentos negativos que nós, muitas vezes por falta do conhecimento espiritual, que faz com que liberte o homem dele próprio, se prenda na omissão e se perca e se afaste Desse Pai.
Muitos se lamentam muito...
Lamentam-se e lamentam-se, quando passam para o lado em que nós estamos, pela perda do tempo muitas vezes desperdiçado pelo egoísmo e pela omissão.
Que nós possamos aprender em todos os momentos da nossa existência, que “o fazer o bem sem olhar a quem”, é uma condição que o Pai nos dá como regra de conduta para nosso melhor e bem viver.
Que possamos aprender o amparo fraterno, no abraço que damos, no amor que irradiamos através das nossas preces. No apoio que podemos dar a um irmão que está em dor e sofrimento, na consolação, no bálsamo que espalhamos através da vontade sincera de ver o nosso irmão bem.
Que possamos ter sempre ter boas palavras e que possamos sempre ser a luz e nos botarmos sempre na condição de filhos de Deus e de irmão de Jesus Cristo de Nazaré.
Lembremos desses ensinamentos preciosos, não percamos mais tempo meus filhos com lamentos e queixas e discórdias e ressentimentos.
É preciso nos perdoar meus filhos, mas é preciso crescer e avançar e é preciso caminhar com aqueles que ainda não tem o conhecimento, com aqueles que ainda não entenderam o que é a Vontade do Pai.
Que Deus nos abençõe, e que na condição de filhos e de irmãos, nos olhemos sem ostentação.
Que possamos buscar na oração sincera o elo de proteção que envolverá a todos, para estender a caridade para todos.”

Reunião Mediúnica- 26/08/2010 – Psicofonia 
Médium: Ana Mary

domingo, 12 de fevereiro de 2012

Senhor, fazei que compreendamos o Amor



Senhor,
fazei que compreendamos o Amor.
Onde ele seja apego,
que exercitemos a gratuidade.
Onde seja cobrança,
que exercitemos a mansuetude.
Onde seja prisão,
que levemos a liberdade.
Onde seja falso,
que lembremos sua origem.
Onde seja gratidão,
que sejamos os primeiros a dizê-lo.
Onde seja apenas romance banal,
que consigamos a grandeza de transformá-lo 
em algo a mais.
Mestre,
Que saibamos doar o verdadeiro Amor.
Aquele que regenera,
que cura,
que vela,
que liberta,
que acrescenta,
que se dá e passa...
Não deixeis, Mestre Amado,
prosseguir a viagem Terrena,
amando sem amar,
doando sem se dar,
trabalhando sem servir,
servir sem ir
ao encontro de si mesmo.
Pai,
fazei que possamos compreender
que a hora não admite temores,
nem disputas mundanas,
nem paradas.
Pois que amar é seguir amando,
trabalhando com amor,
servindo sem cobranças.
Que assim seja Senhor.
Amém.


Catarina
(espírito)


Psicografia - Solineide - Sala de Atendimento

Acende tua alma ao doar



Todos querem a luz
que não acendem,
ou acenderam...
Não é assim que acontece.


O mundo sofre, padece,
de doação de amor.
Essa luz que há em todos
mas poucos querem doar.


No começo de toda tarefa
a prece deve ser feita
de modo à iluminar
deve brotar bem do fundo


do fundo do coração.
Prece, amor, luz, meu irmão.
Luz para ti e para o outro.
Luz para todos transformar.


Ergue teu facho de luz,
tua lâmpada de iluminar.
Ama, ama, segue amando.
Acende tua alma ao doar.


Catarina
(espírito)


Psicografia - Sala de Atendimento Fraterno - Solineide

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2012

CARNAVAL



É um grande acontecimento
No caminho emocional
De toda gente que espera
Os dias do Carnaval.


Antes, porém, do sinal
Para o esperado começo
Falarei sobre alguns casos
Dos muitos que já conheço.


Você recorda o Titoni
No violão do Moraes?
O violão voltou, há um ano,
Mas Titoni nunca mais.


Nosso Ivo carpinteiro
Querendo mesa perfeita,
Caiu do segundo andar
Quebrando a perna direita.


Juntaram-se algumas jovens
Dançando ao seu lado,
Uma delas desmaiou,
Eis Alceu desencarnado.


Na festa do Carnaval,
Amigos de projeção,
Rogam a Bênção de Deus,
Pensando em elevação.


Muitas viúvas a enxergam
Esperando alguns vinténs
Que lhes dão ao lar vazio
A paz por melhor dos bens.


Deitou Jim, querendo ver-nos,
Subiu ao grande salão,
Viu alguém furtar-lhe o carro
Mas não fez reclamação.


O doutor reconheceu
Que a hora lhe pertencia
Para ensaiar o perdão
Na caridade por guia.


Maricota fez oferta
Em apoio ao Carnaval,
Levando leite fervente
Resvalou no espinheiral.


Um caso desagradável
Foi da tia Belinha,
Deu pó facial à irmã
Com piolhos de galinha.


Todo vestido de andrajos
Vi nosso médium Gil Flores,
Voltou para a própria casa
Com mais quatro obsessores.


Não sei se você recorda
O nosso amigo Adão Taco;
Ficou em festa seis meses,
Voltou com voz de macaco.


Qual você pode pensar
Na lógica que não erra,
Carnaval é semelhante
À nossa vida na Terra.

Livro: Ação, Vida e Luz – Psicografia: Francisco C. Xavier – Espíritos Diversos.

O Banquete



"Feliz daquele que ao início do dia se prepara de forma amorosa, para desenvolver ou auxiliar na festa que Jesus convida.
Todos nos enchemos de ensinamentos necessários para o dia de amanhã, este Banquete que nos é ofertado pelo nosso Pai pela sua misericórdia e pelo nosso Amigo e Companheiro O Menino Jesus de Nazaré, que proporciona a festa do serviço, necessário para nossa elevação espiritual, para que possamos através dos ensinamentos, começar a caminhar sempre.
Quando vocês se abaterem sobre o trabalho que realizam ou que têm para realizar, lembrem-se sempre:
Que Jesus nos aguarda para o Banquete, mas não podemos faltar aos ensinamentos Dele e então, levantem-se vão para as tarefas de vocês. 
Porque a preguiça de hoje, pode ser a maledicência de amanhã.
Nunca te compare com o outro, nem com os outros, porque nenhum e ninguém, nenhum espírito é igual.
Viemos de escolas diversas, mas que um dia iremos chegar ao nosso Professor da Vida.
Angaria os recursos que o Pai te fornece, para que possa compreender um pouco, o sentido do Amor.
Enternece o teu espírito de vontade, leve teu coração e entregue a Jesus, e deixe-O semear a semente do Amor, para que possa um dia compreender o teu dever moral e a plenitude de um espírito diante de um Banquete como este.
Agradeça ao Pai nas tuas primeiras falas, pela oportunidade de trabalho.
Cabe a cada um a vontade de servir, de compreender o Amor e de caminhar com o Evangelho de Jesus.
Que Ele nos inspire sempre.
Que o Menino Jesus abençoe a todos.
Que o Bendito seja louvado."

Dr. Claudionor de Carvalho

 03/05/2010
CECC - Reunião Mediúnica

Reflexão

“Quantas existências, quantos corpos, quantos séculos, quantos serviços, quantos triunfos, quantas mortes necessitamos ainda?” 
André Luiz

Algo mais


Um crente sincero na bondade de Deus, desejando aprender como colaborar na construção do Reino de Deus, certo dia pediu ao Senhor a permissão para compreender os propósitos Divinos e saiu a campo.
De início, encontrou-se com o vento que cantava e o vento lhe disse:
Deus mandou que eu ajudasse as sementeiras e varresse os caminhos, mas eu gosto também de cantar, embalando os doentes e as criancinhas.
Em seguida, o devoto surpreendeu uma flor que inundava o ar de perfume, e a flor lhe contou:
Minha missão é preparar o fruto; entretanto, produzo também o aroma que perfuma até mesmo os lugares mais impuros.
Logo após, o homem parou ao pé de grande árvore que protegia um poço de água, cheio de rãs, e a árvore lhe contou:
Confiou-me o Senhor a tarefa de auxiliar o homem; contudo, creio que devo amparar igualmente as fontes, os pássaros e os animais.
O visitante olhou os feios batráquios e fez um gesto de repulsa, mas a árvore continuou:
Estas rãs são boas amigas. Hoje posso ajudá-las, mas depois serei ajudada por elas, na defesa de minhas próprias raízes contra os vermes da destruição e da morte.
O aprendiz compreendeu o ensinamento e seguiu adiante, chegando numa grande cerâmica.
Acariciou o barro que estava sobre a mesa e o barro lhe disse:
Meu trabalho é o de garantir o solo firme, mas obedeço ao oleiro e procuro ajudar na residência do homem, dando forma a tijolos, telhas e vasos.
Então, o devoto regressou ao lar e compreendeu que para servir na edificação do Reino de Deus é preciso ajudar aos outros, sempre mais, e realizar cada dia algo a mais.

                                                                   * * *

Temos que convir que, se cada um fizesse somente a sua obrigação, a Humanidade não teria saído das cavernas.
O progresso só se realiza porque há pessoas que fazem algo mais que sua obrigação pura e simples.
O esforço que cada criatura faz, em prol do bem comum, é o que propicia a realização das conquistas maiores.
Se os homens de gênio tivessem apenas cumprido seu tempo justo de trabalho, não desfrutaríamos hoje das grandes descobertas.
Se Pasteur, Thomas Edison, Pierre e Marie Curie, Graham Bell e outros tantos cientistas não tivessem feito algo mais que a sua obrigação, a Humanidade não teria atingido tamanho progresso.
Nós, por nossa vez, também podemos e devemos fazer algo a mais para conquistar uma sociedade justa e feliz.
Além das oito horas diárias de trabalho, podemos dedicar alguns minutos para tirar alguém do analfabetismo.
Para ensinar um serviçal a utilizar corretamente os produtos e equipamentos de trabalho.
Para socorrer um ancião desvalido. Uma criança desamparada. Um animal ferido. Um enfermo sem esperanças.
Aprendamos, com o devoto da fábula que, para a construção de um reino feliz, Deus espera que cada um de nós faça algo mais.

Autor: Redação do Momento Espírita com base no cap.15, do livro Antologia da criança, pelo Espírito Meimei, psicografado por Francisco Cândido Xavier, ed.Ideal. Em 25.05.2009.Acesso em 09-02-2012.

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

Problemas inventados

Muitos conflitos são apenas caprichos inventados pela falta de amor. 
Muitos problemas são buscados, são trazidos, são, de outra maneira, falsos problemas.
Olhem meus irmãos, mas olhem com olhos de ver. 
Abram o coração para as coisas que são importantes.
Saiam desse mundo de problemas inventados. 
Voltai os olhos para os verdadeiros problemas do Planeta. 
Amparai os que, de fato, têm problema: o menino sem afeto, teto, sem pão, sem pai. A menina que perdeu tudo, inclusive a dignidade no mundo das drogas... Tantos, tantos problemas verídicos...
Olhem meus irmãos. Parem e olhem e compreendam. 
Depois, o outro, depois o outro e o outro, certamente a compreenderão.
Não olhe para fora, não olhe para fora!
Um abraço de amor e de paz. 
Que Deus seja presente em suas vidas, mas que vocês dêem verdadeiramente, espaço para Ele.

Alaor
(espírito)

Sala de Atendimento Fraterno - Solineide - Março de 2010

Sobre a piedade


"Meus filhos,

se não temos piedade pelo outro, não amamos.
Se não amamos, precisamos aprender a amar. Se não conseguimos, ainda, amar e decides por ser gentil para com o outro, adiantas o teu passo.
Assim, sem notar, acabarás por ser piedoso. Sem perceber estarás praticando a compaixão.
Aos poucos, a piedade que é irmã do amor, se fará presente em tua vida meu irmão, minha irmã. É tão simples, é tão fácil...
Põe-te a caminhar ao encontro do Irmão, acalma tuas dores no trabalho do bem, acalma tuas aflições e depressões e decepções, porque que no fim, as dores e decepções que dizes sentir, são falta de trabalho no Bem e para o Bem.
Assim, terás piedade, primeiro, de tu mesmo. Dessa maneira, conseguirás, sem o egoísmo que cega o coração, se amar, amar e praticar o Amor e a Piedade com seus irmãos, todos companheiros de jornada, detentores dos mesmos defeitos que assediam tua alma e emperram tua evolução espiritual."

Dr. Claudionor de Carvalho
03/03/2010
"... a sabialidade não está naquilo que se faz, está naquilo que você sente em fazer." Dr. Claudionor de Carvalho