"EU SOU O CAMINHO, A VERDADE E A VIDA" JESUS

"... a sabialidade não está naquilo que se faz, está naquilo que você sente em fazer." Dr. Claudionor de Carvalho

quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Pense...

O que seria do mundo se não houvesse Deus para nos amparar e Jesus a nos ensinar com seu trunfo maior, o AMOR. Que sejamos este amor para nos lugares que formos saibamos ser e fazer cumprir a nossa missão como dententores deste amor.
Marcos Silva

Sobre todo trabalho que envolva a doação de alimentos


"Devemos passar a importância dessa verdade para todos: o alimento com amor e o amor com alimento."

Dr. Claudionor de Carvalho

domingo, 27 de novembro de 2011

Reflexão

"Estamos neste planeta de expiações e provas, seguindo nossa jornada evolutiva, com resignação amor e caridade. Ao excepcional podemos sempre manifestar compreensão, carinho e dedicar um pouco de nós mesmo à eles. Porque isto? Porque é uma caridade ao espírito que ali se encontra ouvindo e compreendendo tudo e ao Pai nada escapa. 
Se já se lhe são impostas penas tão dolorosas, porque não atenuá-las com nosso amor? Como disse Chico em sua entrevista, Deus só confia a crença excepcional às grandes mulheres, pois estas serão capazes e terão forças e fé suficiente para saber e poder seguir a trajetória evolutiva dela e daquele ser que dela depende dando oportunidades de promover o auxílio paciente, o crescimento."

Leninha

quinta-feira, 24 de novembro de 2011


“A felicidade não está no outro. Está dentro de nós mesmos. Devemos oportunizá-la, para que possamos sentir o quanto Deus nos ama.”

Dr. Claudionor De Carvalho

A GRATIDÃO NA PRECE



Feliz daquele que agradece por tudo e que agradece a Deus todos os dias por estar bem.
Infeliz daquele que lamenta o teu dia. Porque com certeza o dia será da forma que ele lamentou, que ele pediu.
Por isso, devemos estar atentos no que estamos fazendo, pedindo e querendo. 
Para que não sejamos envolvidos em energias deletéreas que podem trazer um impacto muito profundo no caminhar de cada um.
Por isso, façam tua prece e agradeçam a Deus pelo dia que teve, seja ele qual for, de que forma for. Não importa, agradeçam.
Agradeçam a Deus pelo dom de ver, pelo dom de ouvir, pelo dom de falar, agradeça a Deus pelo dom de tocar, pelo dom de caminhar e agradeça a Deus pelo dom de sentir tudo e dizer sou feliz pelo que tenho e pelo que sou, porque ontem não sei o que era, mas tenho certeza que fui pouco e que hoje serei melhor e que amanhã serei perfeito como Deus quer de todos nós.
Não deixemos o nosso caminho. Façamos a nossa história. Para que possamos no amanhã dizer para nós mesmos: estou feliz pelo que fui e pelo que sou hoje.

Que o Bendito seja louvado.
Que o Menino Jesus cada vez mais ampare a todos, acaricie a todos e abençoe a todos.

Dr. Claudionor de Carvalho 
06/07/2011 

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

V Festival de Torta do CECC


O Centro Espírita Claudionor de Carvalho, convida-os para participarem do V FESTIVAL DE TORTA, um encontro fraterno onde estaremos nos deliciando com doces e salgados maravilhosos, e a boa amizade.
Contamos com sua presença que muito irá contribuir para o andamento das obras do CECC.



DIA: 03/12/2011
HORÁRIO: 18:00H
LOCAL: Av. José Monstans, n°858 – Bairro: Santo Antonio
Itabuna – BA
TEL.: (73)8841-9362/ (73)8118-0816
COLABORAÇÃO: Adulto: $10,00
                           Criança: $5,00


ORGANIZAÇÃO: Dilza Soares

terça-feira, 22 de novembro de 2011

O ANJO E A CRUZ (Maria Dolores - por Chico Xavier)


Quando mãos devotas e piedosas
Arrancaram da cruz o Cristo Amado,
Certo amigo
A revelar extremo desconforto,
Exclamou para o lento áspero, erguido:
- "Antes nunca tivesses existido,
Cruz infamante, horrível instrumento,
Pouso de criminosos,
Ódio a ti para sempre, cruz maldita!"

Mas eis que, em tudo, a vida brilha a estua...
A cruz assinalando a maldição,
Mostrou sentir a própria humilhação...
Atormentada e triste,
Relegada, por fim, à sombra merencória,
Acreditou-se a escória
De tudo quanto existe.
Destacou-se, porém, generoso emissário,
Dentre os Espíritos Sublimes,
Assessores de Cristo no Calvário,
Que acompanhando a cena,
Falou à cruz silente e abandonada,
Carregando de amor e a voz serena:
- "Não te sintas ferida ou desprezada,
Cruz generosa e amiga,
Por mais que o homem te maldiga,
Ninguém te arredará do quadro e da memória
Onde o Cristo estiver nos destaques da História...

É preciso te lembres
Que Jesus te escolheu, racionalmente,
Para atender a Deus, no sacrifício ingente,
A que se deu para elevar o mundo...
O Mestre poderia
Ter escolhido outro instrumento
Para fazer-lhe companhia,
Na amarga agitação que vimos neste dia,
Talvez algum punhal brazonado e violento,
Alguma lança de aguçado corte,
Lapidação ou açoite
Fossem a escolha dele para a morte
Entretanto, o Senhor
Para remate da missão de amor,
Elegeu-te como és,
Madeira despojada,
Obscura madeira,
Para expressar contigo a lição derradeira
Que nos podia ser doada...
Ele, Jesus, sabia
Que tiveste um passado de alegria...
Eras árvore linda, em vigor opulento,
Crescendo para o Sol, às carícias do vento...
Vivias descuidada,
A cobrir-se de flores e de frutos,
Que oferecias sem quaisquer tributos
A quem te procurasse o verde tronco...
Eras o doce lar dos passarinhos.
Encantava-te a música dos ninhos,
Mas sob os golpes de machado bronco,
Tombaste, certo dia...
Ninguém mais te lembrou a bela ramaria,
Nem mais te recordou o refúgio e a riqueza
Que trazias nos braços
Pela bênção de Deus na luz da natureza...
 
Logo após abatida,
Foste feita aos pedaços,
Maltratada, vendida e revendida...
A Terra não conhece a dor que te consome
E para quem te veja como estás,
És madeira sem nome,
Mas o Mestre da Vida e Príncipe da Paz
Elegeu-te a presença dolorida
Para exaltar com ele as lágrimas da vida...
 
Contigo, o Cristo Amado quer dizer
Ao sublime futuro por nascer
Que o Céu não desampara os fracos e os caídos,
Que a vitória do bem, criando resplendores,
Nem sempre dos vencidos!...
 
Por isto, oh! Cruz de bênçãos salvadoras,
Na civilização que se aproxima,
Brilharás muito acima
De quaisquer expressões renovadoras.
Terás imitações de prata e ouro
Por sinal de Jesus, no caminho vindouro,
Resplenderás, no mundo, em muitas leis,
Serás consolação dos pobres deserdados,
Tanto quanto prestígio e poder conjugados,
Desde a choça da fé ao palácio dos reis!...
 
Por tudo isso,
O Céu mandou fazer-te em dois pedaços,
Um deles vertical
Apontando no Além a amplidão dos Espaços,
O outro horizontal em traços certos,
Simbolizando o amor universal,
Muito embora, entre os homens esquecido,
Escorraçado, preso, combatido,
Mas de braços abertos...

Cruz amiga de forças benfazejas,
Deus de guarde e abençoe, bendita sejas!..."
Nesse exato momento,
Desfizeram-se nuvens
Descerrando a visão do firmamento...
A Lua apareceu em remoto horizonte,
Concentrando clarões nos ápices do monte,
Abrilhantando em tudo os detalhes da cruz
Que não mais resguardava
Qualquer nota de dor e de agonia...
Cintilante no alto, o lenho parecia
O caminho real da Perfeita Alegria
Para o Reino da Luz.

segunda-feira, 21 de novembro de 2011

AMOR A SI MESMO


A síntese proposta por Jesus, em torno do Amor, é das mais belas psicoterapias que se conhece: Amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a si mesmo.

Ante a impossibilidade de o homem amar a Deus em plenitude, já que tem dificuldade em conceber o absoluto, realiza o mister, invertendo a ordem do ensinamento,amando-se de início, a fim de desenvolver as aptidões que lhe dormem em latência.

Esforçando-se para adquirir valores iluminativos a cada momento, cresce na direção do amor ao próximo, decorrência natural do autoamor, já que o outro é extensão dele mesmo.

Então, finalmente conquista o amor a Deus, em uma transcendência incomparável, na qual o amor predomina em todas as emoções e é o responsável por todos os atos.

O Espírito Joanna de Ângelis, através da mediunidade de Divaldo Franco, apresenta a necessidade primeira de autoamor, como alavanca fundamental para a conquista de todas as esferas desse sentimento supremo.
Mas, de que forma amar a si mesmo?

O como a si mesmo, da proposta de Jesus, é um imperativo que não deve ser confundido com o egoísmo, ou o egocentrismo.

Amar a si mesmo significa respeito e direito à vida, à felicidade que o indivíduo tem e merece.

Trata-se de um amor preservador da paz, do culto aos hábitos sadios e dos cuidados morais, espirituais e intelectuais para consigo mesmo.

É sempre estar fazendo as melhores escolhas para si mesmo, vendo-se como Espírito imortal, sem nunca deixar de respeitar, obviamente, o bem comum.

Quando escolho amar mais minha família, dedicando-me inteiramente aos relacionamentos, cultivando a paciência e a tolerância, estou amando a mim mesmo.

Quando escolho perdoar e deixar de levar comigo o peso de uma mágoa, estou amando a mim mesmo.

Quando escolho aprender, buscando aprimoramento intelectual nas áreas do conhecimento de meu interesse, estou me autoamando.

Quando me aceito como sou e vejo em minhas imperfeições situações temporárias - uma vez que me esforço para corrigir meus erros - estou amando a mim mesmo.

Quando me dedico, diariamente, ao exame de consciência, à meditação, ao autoconhecimento, estou dando provas de amor a mim mesmo.

São exemplos de atitudes, de pensamentos e sentimentos que elevam nossa auto-estima - que é este julgamento que fazemos de nós mesmos - e nos empurram sempre para frente, para a felicidade.

O auto-amor proporciona uma visão mais clara de quem se é, do que se deseja e do que não se deseja para si.

É através dele que estabelecemos metas para nossa existência: metas educacionais, familiares, sociais, artísticas, econômicas e espirituais, pensando em nós não apenas agora, mas nos cuidados para com o futuro.

Somos todos importantes. Criaturas únicas no Universo que buscam a felicidade através do aprender a amar: a si, ao outro e a Deus.

Ame a você mesmo... Enquanto é hoje.

Do Redação do Momento Espírita, com base no cap. 13, do livro Amor, imbatível amor, de Joanna de Ângelis, psicografia de Divaldo Pereira Franco, ed. Leal. Do site: http://www.momento.com.br/pt/ler_texto.php?id=3232&stat=0.

domingo, 20 de novembro de 2011

Hoje é dia de festa - Feliz Aniversário, Marcos!

       
   











"Tens o dom de ver estradas onde eu vejo o fimMe convences quando falas: não é bem assim!Se me esqueço, me recordasSe não sei, me ensinas, e se perco a direção vens me encontrarTens o dom de ouvir segredos mesmo se me caloE se falo me escutas queres compreender [...]Quando a solidão doeu em mim, quando o meu passado não passou por mim,quando eu não soube compreender a vida, tu vieste compreender por mim.Quando os meus olhos não podiam ver tua mão segura me ajudou a andarQuando eu não tinha mais amor no peito teu amor me ajudou a amarQuando os meus sonhos vi desmoronar me trouxeste outros pra recomeçarQuando me esqueci que era alguém na vida teu amor veio me relembrar:Que Deus me ama, que não estou só, que Deus cuida de mim, quando fala pela tua vozE me diz: coragem!"

Amigo querido, nós da Família CECC desejamos que este dia sejas tão especial quantos és.
 Te amamos!

sábado, 19 de novembro de 2011

SENHOR DA VIDA

Senhor da Vida,

Abençoa-nos o propósito de penetrar o caminho da Luz!...

Somos Teus filhos, ainda escravos de círculos restritos, mas a sede do Infinito dilacera-nos os véus do ser. Herdeiros da imortalidade, buscamos-Te as fontes eternas, esperando, confiantes, em Tua misericórdia.

De nós mesmos, Senhor, nada podemos, sem Ti, somos frondes decepadas que o fogo da experiência tortura ou transforma. Unidos, no entanto, ao Teu Amor, somos continuadores gloriosos de Tua Criação Interminável. Somos alguns milhares neste campo terrestre; e, antes de tudo, louvamos-Te a grandeza que não nos oprime a pequenez...

Dilata-nos a percepção diante da vida, abre-nos os olhos enevoados pelo sono da ilusão, para que divisemos Tua glória sem fim!...

Desperta-nos docemente o ouvido, a fim de percebermos o cântico de Tua sublime eternidade. Abençoa as sementes de sabedoria que os teus mensageiros esparziram no campo de nossas almas; fecunda-nos o solo interior para que os divinos germens não pereçam.

Sabemos, Pai, que o suor do trabalho e a lágrima da redenção constituem adubo generoso à floração de nossas sementeiras; todavia, sem Tua bênção, o suor enlanguece e a lágrima desespera... sem Tua mão compassiva, os vermes das paixões a as tempestades de nossos vícios podem arruinar-nos a lavoura incipiente...

Acorda-nos, Senhor da Vida, para a luz das oportunidades presentes; para que os atritos da luta não as inutilizem, guia-nos os pés para o supremo bem; reveste-nos o coração com a Tua serenidade paternal, robustecendo-nos a resistência! 
Poderoso Senhor, ampara-nos a fragilidade, corrige-nos os erros, esclarece-nos a ignorância, acolhe-nos em Teu amoroso regaço.

Cumpram-se, Pai Amado, os Teus desígnios soberanos, agora e sempre.

Assim seja.
 
 

Pelo Espírito André Luiz- Do livro: À Luz da Oração, Médium: Francisco Cândido Xavier - Espíritos Diversos.

Livro dos Médiuns





Um belíssimo trabalho produzido pelo Grupo de Estudos Sol
do Centro Espírita Fé, Cristo e Caridade, de Blumenau-SC.
O videoclipe foi inspirado na música do Compositor Espírita César Tucci,
que conta um pouco da história de como Allan Kardec iniciou suas pesquisas
sobre os fenômenos espíritas no século XIX. 



Produzido pelo Grupo de Estudos Sol, do C.E. Fé, Cristo e Caridade, de Blumenau-SC, que pertencente à 4ª URE da Federação Espírita Catarinense. Música: César Tucci. Produção e Direção: Marcelo Niess 

Fonte: YouTube e FEC - Federação Espírita Catarinense



quinta-feira, 17 de novembro de 2011

NATAL (Meimei)

Diante do bolo iluminado, abraças, feliz, os entes amados que chegaram de longe... ouves a música festiva que passa, de leve, por moldura de harmonia às telas da natureza... Entretanto, quando penetrares o templo da Oração, reverenciando o Mestre que dizes amar, mentaliza o estábulo pobre.
Ignoramos de que estrela estaria chegando o Sublime Renovador, mas todos sabemos em que ponto da Terra começou Ele o apostolado divino.
Recorda as mãos fatigadas dos tratadores de animais, os dedos calosos dos homens do campo, o carinho das mulheres simples que lhe ofertaram as primeiras gotas do próprio leite e o sorriso ingênuo dos meninos descalços que lhe receberam do olhar a primeira nota de esperança.
Lembra-te do Senhor, renunciando aos caminhos constelados de luz para acolher-se, junto dos corações humildes que o esperavam, dentro da noite, e desce também da própria alegria, para ajudar no vale dos que padecem..
Contemplarás, de alma surpresa, a fila dos que se arrastam, de olhos enceguecidos pela garoa das lágrimas. Ladeando velhinhos que tossem ao desabrigo, há doentes e mutilados que suspiram pelo lençol de refúgio na terra seca. 
Surgem mães infelizes que te mostram filhinhos nus e crianças desajustadas para quem o pão farto nunca chegou.
Trabalhadores cansados falam do abandono e jovens subnutridos se referem ao consolo da morte...
Divide, porém, com eles o tesouro de teu conforto e de tua fé e, nos recintos de palha e sombra a que te acolhes, encontrarás o Cristo no coração, transfigurando-te a vida, ao mesmo tempo que, nos escaninhos da própria mente, escutarás, de novo, o cântico do Natal, como de repetido na pauta dos astro:
- Glória a Deus nas alturas e boa vontade para com os homens!...

Psicografado por Francisco Cândido Xavier

terça-feira, 15 de novembro de 2011

O AMOR COM JESUS


Como posso falar de Jesus sem senti-lo? Saber é fácil... Mas sentir...
Temos que lembrar e não apenas falar que Jesus existe.
O amor está em cada um de vocês. Lembremo-nos do amor com Jesus, porque o amor sem Jesus, este amor vulgar que aí está levado pelo interesse, pelo egoísmo, pela vaidade, pelo poder.
Como posso falar ou seguir sem o amor com Jesus?
Por isso que sempre se deve levar este sentido de amor com Jesus aos irmãos, aos companheiros.
Não importa quem sejamos; o que importa é que devemos caminhar de mãos dadas de encontro a Jesus de Nazaré. Tocando em um, acariciando outro, sorrindo e olhando e dizendo: ― Há esperança, Jesus nos espera!
Lembremos Dele! Faremos assim do nosso cajado: o AMOR. Para que possamos trilhar em busca dos nossos irmãos que sofrem.
Infeliz daquele que caminha com o nome de Jesus e não caminha com o AMOR de Jesus...
Por isso, devemos sempre nos sentir, abraçarmos um ao outro e olhar na face e nos olhos e dizer o quanto nos amamos.

Dr. Claudionor de Carvalho
08/04/2011

segunda-feira, 14 de novembro de 2011

domingo, 13 de novembro de 2011

A nossa esperança é auxiliar


Vocês precisam entender que a Doutrina não está fora, que Deus não está fora, que está dentro de cada um de nós. A Bondade Divina: por que não a aprendemos?
Aceitamos a verdade do outro, mas não aceitamos nossa própria verdade? Porque achamos que é mentira. E passamos a afirmar que o outro está errado. Quem acertou até hoje? Só Jesus. Nesta jornada, nesta caminhada e morreu daquela forma tão... Não tenho palavras de dizer...
A nossa esperança é auxiliar. Aprender a auxiliar os nossos irmãos necessitados. Precisamos pedir para ter forças para auxiliar os nossos irmãos.
O trabalho é de Jesus. A vontade é de Jesus. Temos que perceber que o que importa é que Deus está nos dando meios de fazer algo por nós mesmos.
Precisamos pedir ao Pai e a Jesus que nos ensine a atender nossos irmãos necessitados. E coragem para poder levantar, caminhar e seguir.

Dr. Claudionor de Carvalho
10/06/2011

PRECE DO SERVIDOR


Senhor, ensina-nos a trilhar a luminosa estrada do auxílio: 
Dá-nos força para destruir a pesada fortaleza de nossos próprios erros, coragem, para abrir o caminho da libertação de nós mesmos, e recurso para desobstruir o coração em favor dos nossos semelhantes, entregando-lhes enfim os tesouros de amor que nos confiastes, que por onde passemos a dor se faça menos angustiosa,a ignorância menos agressiva, o ódio menos cruel, a Terra menos densa, o desânimo menos sombrio, a incompreensão menos destruidora.
Se não possuímos ainda bens positivos com que possamos enriquecer a jornada terrestre, ajuda-nos a diminuir os males que nos rodeiam, que em Teu Nome, distribuamos fraternidade e renovação, usando com alegria os dons sublimes e invisíveis do silêncio da compreensão e da renúncia.
Senhor, que nos ensinastes em palavras as supremas lições da simplicidade na manjedoura e do sacrifício na cruz, indicando-nos assim o roteiro da construção espiritual e da ressurreição divina, orienta-nos o passo incerto e ampara-nos os propósitos santificantes para que a Sua vontade, misericordiosa e justa se faça em nós, por nós e para nós, hoje e sempre, onde estivermos.
Assim Seja!

Pelo Espírito: Emmanuel
Psicografado por: Francisco Cândido Xavier

Reflitam!


"...temos o compromisso de avisar a todos, mostrar a todos, que a senha ou cajado que deve brilhar no caminho da vida é o AMOR. Que as palavras são: Fora da Caridade não há Salvação."

Dr. Claudionor de Carvalho
08/07/2011

CALMA

Se você está no ponto de estourar mentalmente, silencie alguns instantes para pensar.
Se o motivo é moléstia no próprio corpo, a intranquilidade traz pior.
Se a razão é enfermidade em pessoa querida, o seu desajuste é fator agravante.
Se você sofreu prejuízos materiais, a reclamação é bomba atrasada, lançando caso novo.
Se perdeu alguma afeição, a queixa tornará você  uma pessoa menos simpática, junto de outros amigo.
Se deixou alguma oportunidade valiosa pata trás, a inquietação é desperdício de tempo.
Se contrariedades aparecem, o ato de esbravejar afastará de você o concurso espontâneo.
Se você praticou um erro, o desespero é porta aberta a faltas maiores.
Se você não atingiu o que desejava, a impaciência fará mais larga a distância entre você e o objetivo de alcançar.
Seja qual for a sua dificuldade, conserve a calma trabalhando, porque, em todo problema, a serenidade é o teto da alma, pedindo o serviço por solução.

André Luiz
Do livro: "Ideal Espírita", FEB


"... a sabialidade não está naquilo que se faz, está naquilo que você sente em fazer." Dr. Claudionor de Carvalho